Terça-feira, 17 de Novembro de 2009

 

 « (...)

 - Onde é que estamos? - perguntou o João.
- Na terra dos direitos.
- Mas está tudo vazio.
- Aqui. Porque é o aeroporto dos direitos novos. Daqueles que ainda não foram escritos. Anda comigo que eu vou mostrar-te o resto...
E lá se puseram a caminho, através de uma estrada de letras que apareciam à medida que iam avançando como se uma grande caneta invisível fosse andando à frente.
- Mas afinal quem és tu?
A Convenção ia saltitando, com o longo vestido de palavras...
- Chamo-me Convenção dos Direitos da Criança, mas podes chamar-me São e nasci há 12 anos. Em 1989 as Nações Unidas resolveram aprovar-me para defenderem os direitos de todas as pessoas com menos de 18 anos...
- Hum... então és uma lei?
- Exacto! Sou feita de artigos...
- E cada um deles fala de um direito, não é? - insistiu ele.
- Muito bem, sabes disto não há dúvida!
O João ficou todo orgulhoso. Já ouvira falar dos Direitos das Crianças nas aulas, mas nunca imaginara que fosse divertido conhecer uma lei.
- És muito mais gira do que eu pensei...
A Convenção sorriu vaidosa. E no espaço de segundos os seus olhos passaram de azuis a orientais.
- Como é que fazes isso?
- Ora, é fácil... o meu artigo 2º diz que as crianças têm todos os direitos independentemente da raça, do sexo, da língua ou da religião. Por isso consigo ser igual a todas as crianças do mundo ...»
 
Podem ler, na íntegra, esta história infantil ilustrada aqui. Se preferirem ler esta mesma aventura em banda desenhada então sigam por aqui.
A Unicef disponibiliza um folheto ilustrado em que a Convenção dos Direitos da Criança é  explicada de forma acessível para as crianças. À distância de um clique.


publicado por leraprenderecrescer às 15:41
no Agrupamento de Escolas de Oleiros
mais sobre mim
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
18
19
20
21

22
23
25
26
27
28

29
30


links

Contador de acesso grátis